Situações constrangedoras…

  Ora bem, eu sou um caso vivo do desconforto que é quando se fica com as bochechas coradas muito rapidamente, quando numa situação de muito desconforto. Mas porque é que tal feito acontece?

  Quando se cora, activa-se, involuntariamente, a mesma região do cérebro responsável pela resposta de luta ou de fuga. Quando se está numa situação mais constrangedora, ou se está mais envergonhado, o nosso corpo liberta adrenalina. Esta hormona actua como um estimulante natural, que tem uma série de efeitos no nosso organismo.  A adrenalina acelera a taxa de respiração e o coração para prepará-lo para fugir do perigo. Isto faz com que as nossas pupilas dilatem, para que se posa reter o máximo de informação visual possível. Retarda, também a digestão para que a energia possa ser redireccionada para os músculos. A adrenalina também faz com que os vasos sanguíneos se dilatem (a que se chama vasodilatação), a fim de melhorar fluxo de sangue e de fornecimento de oxigénio. As veias, no nosso rosto, respondem a um sinal transmissor químico, o adenilato ciclase , que corre pelas veias para permitir que a adrenalina atue. Como resultado, as veias do rosto dilatam-se, permitindo que mais sangue flua através delas que o normal, criando a aparência avermelhada que diz aos outros que estamos envergonhados. por outras palavras, a adrenalina provoca mais o fluxo sanguíneo local nas bochechas.

  Ainda não se sabe ao certo, a razão pela qual nós temos este tio de resposta quando estamos envergonhados, nem porque é que uns coram mais facilmente do que outros. Corar de vergonha é um fenómeno único. Há outros meios pelos quais a nossa cara se torna avermelhada: beber álcool ou por estímulos sexuais, mas só quando sentimos vergonha faz com que seja desencadeada adrenalina.

Andreia Cabral

Anúncios

Sobre 13moleculasapular

Química (do egípcio kēme (chem), significando "terra") é a ciência que trata das substâncias da natureza, dos elementos que a constituem, das suas características, propriedades combinatórias, processos de obtenção, das suas aplicações e da sua identificação. Estuda a maneira pela qual os elementos se ligam e reagem entre si, bem como a energia desprendida ou absorvida durante estas transformações.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s