O que é que o hélio faz à voz?

A voz humana é produzida na laringe, sendo resultado da passagem de ar que vem dos pulmões durante a expiração, provocando vibrações nas cordas vocais e gerando o som. Assim, as nossas cordas vocais vibram formando ondas que precisam de um meio de propagação. Geralmente, esse meio é o próprio ar, que é constituído por aproximadamente 78% de gás azoto (N2). Assim, as moléculas de azoto são comprimidas e movimentam-se para cima e para baixo, criando a onda sonora.

As ondas são caracterizadas pelo seu comprimento de onda (λ), que é a distância entre uma crista e outra ou entre uma depressão e outra, e pela sua frequência (f), que são as oscilações da onda, isto é, o número de cristas (ou depressões) que passam por um ponto no intervalo de um segundo. A unidade da frequência de onda é o hertz (Hz), sendo que 1 Hz é igual a 1 ciclo por segundo.

A velocidade de propagação dessas ondas sonoras depende então do meio de propagação. O hélio é um gás muito leve, a sua massa atómica é de 4 u e, por isso, é usado em balões de festas que “flutuam” no ar.

Imagem

O hélio é então bem mais leve que o azoto, sendo que esse último tem a massa sete vezes maior. A velocidade de propagação do hélio é de 965 m/s, ou seja, três vezes maior do que a propagação do ar atmosférico. Dessa forma, quando o hélio é inalado, o som viaja muito mais rápido, as pregas vocais passam a ter uma frequência e velocidade de propagação muito maiores que o normal, e a voz adquire um caráter agudo, a chamada “voz fina”.

De maneira similar, se inalarmos um gás mais denso, a voz irá se propagar a uma velocidade menor e irá engrossar.

 

Miguel Bhagubai

Anúncios

Sobre 13moleculasapular

Química (do egípcio kēme (chem), significando "terra") é a ciência que trata das substâncias da natureza, dos elementos que a constituem, das suas características, propriedades combinatórias, processos de obtenção, das suas aplicações e da sua identificação. Estuda a maneira pela qual os elementos se ligam e reagem entre si, bem como a energia desprendida ou absorvida durante estas transformações.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s