Anestesias

Anestesia representa a condição de ter a sensibilidade bloqueada ou temporariamente removida.

Antigamente, a única anestesia usada em amputaçoes ou outras intervençoes cirúrgicas era feita à base de álcool e pólvora, aplicada no paciente por via oral. Mas, embora os pacientes aguentassem aquelas dores horriveis, havia uma busca urgente por analgésicos. Então, para aliviar a dor, foram combinadas várias substâncias, a maior parte delas extraída de plantas “medicinais”,como o ópio e a coca.

Só que às vezes, a mistura ficava tao forte que o paciente morria por OVERDOSE

No entanto, foram descobertas substancias com propriedades analgésicas que passaram a ser usadas como anestésicos. Estas substancias foram o óxido nítrico (combinação de oxigénio e nitrato), o éter etílico e o clorofórmio.

A sua alta volatilidade fazia e faz com que parte do calor da pele seja absorvida, diminuindo a temperatura corporal, deixando também  os nervos num estado de EXTASE. De seguida, há uma perda de reflexos musculares e esqueléticos e uma diminuída resposta ao stresse, ficando, assim, amenizada a sensação de dor.

Já agora existem 3 tipos de Anestesia: Local – apenas um local específico e restrito do corpo é “adormecido” (por exemplo quando vamos ao dentista); Regional – é aplicada a um grupo de nervos, envolvendo uma maior área do corpo (Ex: anestesia raquidiana e epidural) ; e Geral – a anestesia induz inconsciência e ausência de qualquer sensação.

Esta grande invenção não só beneficiou os doentes, como também os cirurgiões, que não lidaram mais com pacientes inquietos e os seus gritos desesperados ou, até mesmo, com uma fuga precipitada…

Ariana Oliveira

 

 

 

Anúncios

Sobre 13moleculasapular

Química (do egípcio kēme (chem), significando "terra") é a ciência que trata das substâncias da natureza, dos elementos que a constituem, das suas características, propriedades combinatórias, processos de obtenção, das suas aplicações e da sua identificação. Estuda a maneira pela qual os elementos se ligam e reagem entre si, bem como a energia desprendida ou absorvida durante estas transformações.
Esta entrada foi publicada em Medicina. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s