Picadas de melgas

Será que existe verdade na teoria de que as melgas atacam mais umas pessoas do que outras?

As melgas são as convidadas mais indesejáveis que regressam todos os verões, e nos acompanham durante as noites deste! Aparecem em bandos, posam nos nossos tornozelos, pernas, braços, qualquer sítio, e provocam ataques de inchaços que nos podem deixar sem respiração, na pior das situações.

 

Imagem

As melgas atacam tudo o que tenha pulsação; até aqui já sabemos! Sentemo-nos na relva com um grupo de pessoas no Verão e não há dúvida de que alguns do grupo terão mais probabilidade de ser um alvo do que outros!

Então, porque é que estes chupadores de sangue mais que incómodos acham alguns de nós muito doces e ignoram todos os outros? Acontece que todos temos os odores e químicos que as melgas acham atraentes. Alguns de nós somos simplesmente melhores a disfarçá-los do que outros.

As melgas fêmeas – as únicas que mordem – são atraídas pelo dióxido de carbono que exalamos, pelo calor do nosso corpo e pelos químicos no suor, como o ácido láctico. Obviamente cada ser humano tem estas coisas em comum, e também os nossos companheiros animais de sangue quente.

Mas os cientistas descobriram que as pessoas resistentes à picada produzem cerca de uma dúzia de componentes que ou impedem que as melgas as detectem ou as afastem. As pessoas como eu, que somos picadas frequentemente, carecem dessas componentes que podem mascarar o cheiro.

Os cientistas britânicos descobriram isto pela primeira vez há alguns anos depois de fazerem investigação no gado. Quando estavam a observar diferentes manadas, repararam que o número de melgas que apareciam dependia da presença de certas vacas.

Quando estas vacas eram levadas para outra manada, as melgas seguiam-nas. Os investigadores descobriram mais tarde que estas vacas individuais estavam a emitir odores diferentes. Mais tarde confirmaram o mesmo fenómeno em humanos.

Porque é que algumas pessoas e animais têm este escudo incorporado ainda não se sabe. Pode ter tido algum objectivo evolutivo crucial, como proteger-nos da malária e outras doenças transmitidas por mosquitos.

Ana Margarida Nunes, 12ºCTB

Anúncios

Sobre 13moleculasapular

Química (do egípcio kēme (chem), significando "terra") é a ciência que trata das substâncias da natureza, dos elementos que a constituem, das suas características, propriedades combinatórias, processos de obtenção, das suas aplicações e da sua identificação. Estuda a maneira pela qual os elementos se ligam e reagem entre si, bem como a energia desprendida ou absorvida durante estas transformações.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s