A Química do mau cheiro

Image
No nosso dia-a-dia damos mais importância à nossa visão do que ao nosso olfato, mas hoje irei dar-lhe a importância que ele merece! 
 
Uma das principais classes de substâncias responsáveis pela a interação com os receptores olfativos são as moléculas orgânicas da classe dos ácidos carboxílicos que possuem cheiro intenso, irritante e paladar azedo ou salgado e que às vezes causam náuseas e incomodo.
 
Essas substâncias possuem funções orgâ­nicas distintas, que têm uma maior sensibilização olfativa, como, tióis, éteres, ésteres, compostos aromáticos nitrogenados, mercaptanas, indóis, ácidos inorgânicos, aldeídos, cetonas e compostos orgânicos enxofre. Tais substâncias possuem certa solubilidade em água e, dessa forma, são facilmente dissolvidas no muco do tecido epitelial para que esteja num concentração relevante de forma a ser detectada e identificada pelos quimiorreceptores. 
  As substâncias responsáveis pela liberação de odores para a atmosfera são geralmente gases inorgânicos ou compostos orgânicos voláteis, sendo os primeiros resultado da atividade biológica nos esgotos e fontes correlatas e os segundos derivados da presença de resíduos ou produtos industriais.
Mas além de substâncias que não cheiram bem presentes na atmosfera, temos também algumas produzidas pelo nosso corpo, como por exemplo…
 
O famoso odor a “chulé”. Este é causado pela proliferação de bactérias que se alimentam de pedaços de pele em nossos pés e também do suor acumulado, já que elas gostam de ambientes quentes e húmidos. Estes, depois de se alimentarem, liberam ácido valérico, que dá aquele cheirinho característicos que todos bem conhecemos.
 
Temos também como exemplo, outro odor bem conhecido…. aquele cheirinho a suor…hum, yhammi. O odor da axila que é diferente de outras partes do corpo porque as glândulas sudoríparas desse local secretam um suor mais espesso, que contém proteínas e outras substâncias que são produzidas por bactérias, gerando os compostos malcheirosos.
 
Por último, o sémem. Já eu neste campo não tenho muita experiência, mas há quem diga que o sémem também não cheira bem e porquê? Este possui na sua constituição glicose e lactose, além de espermina, putrescina e cadaverina, substâncias que lhe conferem um odor repugnante.
 
Raquel Zacarias
Anúncios

Sobre 13moleculasapular

Química (do egípcio kēme (chem), significando "terra") é a ciência que trata das substâncias da natureza, dos elementos que a constituem, das suas características, propriedades combinatórias, processos de obtenção, das suas aplicações e da sua identificação. Estuda a maneira pela qual os elementos se ligam e reagem entre si, bem como a energia desprendida ou absorvida durante estas transformações.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s