Como é que ficamos com Sono?

De entre as minhas várias tentativas de sair da cama chego desde que a escola começou, esta foi uma pergunta que já me tem surgido mais do que uma vez. Logo, achei que deveria ir À procura de uma resposta.

 A verdade é que todos sabemos por experiência própria que temos sempre mais sono depois de um dia muito atarefado e cansativo. No entanto, por trás de tudo isto, está uma explicação química para tal (obviamente!!).

 Uma das substâncias moleculares associadas ao sono é a adenosina,um produto secundário do nosso consumo de energia corporal. De certa forma, a sua presença no organismo é cíclica. A adenosina é acumulada gradualmente no nosso corpo à medida que o nosso dia passa e à quantidade de energia que gastamos, sendo que chegamos ao fim do dia cansados e com a sensação de sono; apenas através de um sono pacifico e de duração apropriada ao nosso esforço diário, podemos eliminar esta substância do nosso organismo, para começarmos um novo dia, cheios de energia! ( A cafeína é também uma substância que inibe os efeitos da acumulação de adenosina, pois atuam na mesma parte do nosso cérebro!).

A outra substância que também tem o seu papel quando nos “dá o sono” é a melatonina, produzida no nosso cérebro pela glândula pineal. A produção de melatonina é extremamente sensível à luz a que os nossos olhos estão expostos, uma vez que a mesma inibe a sua produção. A melatonina tem como função inibir o nosso estado de alerta, o que contribui para estarmos mais sonolentos. Isto explica também porque é que (geralmente) temos sono de noite e porque acordamos mais facilmente quando estamos expostos a grande luminosidade.

 É claro que existem milhares de situações que nos fazem ficar sonolentos mais depressa, embora nada tenham a ver com grandes gastos de energia ( espero que este post não seja uma delas!), mas esta é praticamente a química do sono! ;D

Sara Vieira  12º CTB

Anúncios

Sobre 13moleculasapular

Química (do egípcio kēme (chem), significando "terra") é a ciência que trata das substâncias da natureza, dos elementos que a constituem, das suas características, propriedades combinatórias, processos de obtenção, das suas aplicações e da sua identificação. Estuda a maneira pela qual os elementos se ligam e reagem entre si, bem como a energia desprendida ou absorvida durante estas transformações.
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s